Anthony Plasse e Pedro Huet
Residência Cruzada apresenta
10/4/2018

11/4/2018
21:30
Exposição
Image

Pedro Huet (Porto, 1993) vive e trabalha no Porto. Frequentou a Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, a Academia de Belas-Artes de Viena e a LUCA - School of Arts em Bruxelas. Começou a expor em 2012, destacando-se a mostra “Walled” no Sismógrafo (Porto, 2016), “were our eyes not like the sun, they could never see it” na Mupi Gallery – Maus Hábitos (Porto, 2016), além das exposições colectivas “Não é ainda o mar” (Gaia, 2018), “Reminders” no Netwerk Aalst (Aalst, 2017) e “No meio de qualquer coisa”, na Galeria Graça Brandão (Lisboa, 2016). Finalista do prêmio Novo Banco Revelação 2016.


Uma espécie de história, ficção que ficou por traduzir em/por palavras. Um aglomerado de tantas coisas para as quais as palavras que as ligassem não chegaram. É pois, assim um ajuntamento de imagens que existiam e foram existindo. Essas chegaram. Uma colagem de múltiplos lugares e histórias, de signos e significados, de acções que sem espaço se interligam em tempos e que aqui permitiu o aparecimento de uma imagem, única. É uma imagem de estruturas e infra-estruturas de tempos que são os tempos das imagens. Não as de hoje, ou não só as de hoje mas também das imagens da história - das mitologias e dos monstros, das sombras e da representação, das perspectivas e das políticas, das memórias.

//


Anthony Plasse (França, 1987), artista visual, formou-se na Escola de Belas Artes de Clermont-Ferrand (2013) e na Escola Nacional de Belas Artes de Lyon (2015).

Em dezembro de 2016, Anthony conheceu Páll Jakobsson, professor de astrofísica na Universidade de Reykjavik e iniciador do projeto «Erupções de raios gama - flashes de um passado distante», que consiste em explorar feixes de luz provenientes da explosão de uma estrela, definidos pelo próprio investigador “como as mais brilhantes e poderosas explosões no universo”. Seguir o curso das sobrevivências luminosas tornaria possível descobrir os eventos passados do universo.
Este encontro é a grande mola propulsora das atuais experiências fotográficas do artista que trabalham a luz como forma de questionamento da cronologia dos próprios eventos.
Na sala escura, lugar de aparição, Anthony desenvolve processos fotográficos que revelam, por meio de luz e sombra, figuras e formas abstratas carregadas de gestos que aludem a um vocabulário pictórico, tal como a técnica de chiaroscuro e a temática da natureza morta, instaurando a dúvida acerca de sua própria natureza. Além de gerar um estado de tensão que oscila entre a definição dos volumes e formas vislumbrados na própria superfície do papel e a tentativa de apreensão dos próprios elementos previamente capturados.

Image

Saco Azul, Maus Hábitos,
Rua Passos Manuel 178

4º andar

4000-382 Porto


Produção Artística

sacoazul@maushabitos.com

danielpires@maushabitos.com

Image

powered by

Image
Image