Outros Portos - Outros Olhares
Curadoria de: Clara Brito & Gu Zhenqing
9/7/2020

30/8/2020
15:00
Exposição

Outros Portos - Outros Olhares

Curadoria de: Clara Brito & Gu Zhenqing

Abertura: 09.07

Patente até: 30.08


Margarida Gouveia, Mina Ao, Peng Yun, Xing Danwen, O Zhang


Outros Portos – Outros Olhares é uma exposição dedicada ao tema do feminino, e que resulta da seleção de obras fotográficas de cinco artistas, mulheres, que trabalham o tema da consciência feminina nos seus trabalhos.


A presente mostra encena uma narrativa visual que se organiza em dois eixos significativos no atual quadro do debate sobre o lugar da mulher como sujeito político e, num âmbito mais geral, na gramática dos feminismos contemporâneos.


O primeiro eixo desenvolve-se no questionamento dos essencialismos fixistas em volta do sujeito mulher e das visões, política e culturalmente, hegemónicas nas sociedades onde estas artistas se enquadram. Trata-se de territórios de violência, simbólica ou material, dos quais emergem os trabalho das artistas Danwen Xing, Margarida Gouveia e Mina Ao - ao invés de se renderem ao medo e ao constrangimento reativo, ensaiam aqui um olhar sincero sobre o modo como estas artistas sentem e refletem estas situações. Já Peng Yun explora a curiosidade feminina face ao género e ao corpo feminino num exercício de prazer e descoberta.


Num segundo eixo desta exposição, subsidiário em certa medida do anterior, propõe-se uma reflexão sobre o poder da cultura e das lideranças femininas em contextos políticos de fraca densidade de direitos e em que o sujeito feminino assume particular centralidade nas micropolíticas e nas dinâmicas de recorrente negociação cultural.


Aqui se situa o trabalho de Zhang O – que reflete o questionamento da emergência de poder de uma cultura quando liderada pela integração feminina. As obras expostas documentam o reflexo do alargamento, desde 1991, da lei de adopção chinesa que levou famílias americanas a adoptarem mais de 55.000 crianças chinesas, na sua maioria raparigas. Procura-se assim reflectir sobre as relações de troca cultural entre estas jovens raparigas, futuras mulheres, as suas famílias ocidentais e o seu país de acolhimento.



Outros Portos – Outros Olhares narra um percurso de sinceridade e questionamento liberto dos constrangimentos e das amarras do medo, evitando uma linguagem reativa e optando por um olhar positivo e de aceitação sobre como essas artistas sentem e veem o género feminino.




//

ARTISTAS


Margarida Gouveia, artista portuguesa. Vive e trabalha em Lisboa na área da fotografia, vídeo e instalação. Completou o Curso Avançado de Fotografia na Ar.Co. (Lisboa) e um MA em Fotografia no Royal College of Art (Londres).

O seu trabalho tem estado em destaque em diferentes exposições e espaços, incluindo: Orbit, The Mews Project Space (Londres); How Looking gets in the way of Seeing, Twelve around One Gallery (Londres); +1000 Altitude Photography Festival (Suiça); Chance Meeting on a Drawing Table of a Zebra and a Meteorite no ACME Project Space (Londres); BES ART - Colecção Banco Espírito Santo, Museu Berardo (Lisboa); Propos des Lieux D’origine at MUDAM (Luxemburgo) e PCCA na Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa). Em 2013, o seu livro “Map and Territory” foi nomeado para um Kassel Photobook Award. 


Mina Ao nasceu e cresceu em Macau. Residiu e criou trabalhos em diferentes países como o Canadá, China, EUA e Israel, tendo exposto internacionalmente, de Macau a Jerusalém, Waterloo a Nova Iorque. É membro da Foto:RE desde 2014. Tem procurado trazer um olhar feminista e experiente para os seus trabalhos conceptuais. 


Peng Yun, artista multimédia é licenciada em pintura a óleo pelo Instituto de Belas Artes de Sichuan e mestre em New Media pela Academia de Artes da China. Foi aluna de Zhang Peili, considerado o “pai” da videoarte chinesa. Com um forte sentido de identidade de género, o seu trabalho tem reflectido o seu crescimento interior e os seus próprios papéis. Conta com diferentes exposições em vários museus de arte e galerias e alguns prémios em festivais de cinema. 


Xing Danwen, artista chinesa reconhecida pelo seu trabalho fotográfico em torno do underground cultural e artístico de Pequim em meados de 1990s. Foi uma das primeiras artistas na China a trabalhar a fotografia como forma de arte. Para além da fotografia, trabalha em diferentes suportes, do vídeo às instalações multimédia, tendo como foco principal questões relacionadas com a sociedade Chinesa, o género, a globalização e o consumo. 


O Zhang, artista chinesa. Reconhecida pelo seu trabalho em fotografia, também tem trabalhado em pintura, curtas metragens e instalação. Graduada pela Central Academy of Art in Beijing e pelo Royal College of Art in London, Zhang reside em Nova Iorque desde 2004. Ao longo da sua carreira foi nomeada para diferentes prémios, incluindo os Chinese Contemporary Art Awards (Pequim), Beck’s Future Award (Londres) and Creative Capital Awards (Nova Iorque). O seu corpo de trabalho tem sido incluído em diferentes exposições pelo mundo, do Deutsche Guggenheim Museum (Berlim), ao Museu Miró (Barcelona), The Andy Warhol Museum (Pittsburgh), e Museum of Contemporary Art (Shanghai), e integra as colecções do Guggenheim Museum (Nova Iorque), Santa Barbara Museum (Califórnia), Vancouver Art Gallery (Vancouver), entre outros. Em 2009, Zhang expôs a título individual, no Queens Museum of Art (Nova Iorque).  A sua autobiografia, “An Empire Where The Moon Light Never Fades” foi um Best Seller na China.



CURADORES


Clara Brito nasceu em Portugal, e licenciou-se em Design de Equipamento na Universidade de Belas Artes de Lisboa. E aprofundou os seus estudos, ao abrigo do programa Erasmus, em Design de Moda no Instituto Politécnico de Milão Faculdade de Arquitetura e Design. Em 2004 mudou-se para Macau, e criou, com o designer Manuel Silva, a Lines Lab. Uma agência criativa distinguida pela Revista Monocle, no ranking mundial Top 20 da Lusofonia e um “must see” de acordo com o New York Times. 

Em 2007, co-fundou com Manuel Silva a Associação Cultural +853 e o Festival This Is My City (TIMC) que acontece anualmente. O TIMC é um evento multidisciplinar e multicultural com enfoque nas áreas da Criatividade, Inovação, Cultura Urbana e Tecnologia. 

Em 2011, a sua agência Lines Lab produziu a exposição ÁFRICA: See You, See Me! parte do Beijing Photo Spring Festival e em 2012 o mesmo show foi apresentado no Museu de Arte de Macau. Nesse mesmo ano, Clara co- fundou o evento Macau Fashion Link, com o arquiteto Carlos Marreiros, para melhorar as relações interculturais entre Macau-China e os Países de Língua Portuguesa (PSC). 

Em 2014 co-fundou com Manuel Silva a Munhub - uma plataforma cultural que se dedica ao cruzamento e apresentação de marcas de moda e de design do universo da Lusofonia e da China. Atualmente, Clara é professora aluna de MBA na USJ University. 


Gu Zhenqing nasceu em Shanghai, China, em 1964. Graduado pelo Departamento de História da Fudan University, Shanghai, China, em 1987, foi curador-chefe do Shanghai Duolun Museum of Modern Art entre 2003 e 2007 e director dos 2004 Chinese Contemporary Art Awards. Trabalhou como professor assistente no Departamento de Belas Artes da Tunghai University, Taichung, Taiwan em 2005. Entre 2006 e 2007, trabalhou como curador-chefe e director executivo do Zhu Qizhan Art Museum e foi editor-chefe da revista Visual Production. Entre 2009-2011, foi director de arte do White Box Museum of Art (Pequim), director do Li Space (Pequim) e professor convidado na Xi’an Academy of Fine Arts (Tianjin, China). Entre 2009 e 2018, foi director artístico do Li-space Culture & Arts Center (Pequim) e entre 2014 e 2016, foi director executivo do Jia Pingwa Museum of Culture & Arts. De 2017 a 2018, foi director académico do More Art Museum, Xiamen, China e trabalhou como professor associado convidado no departamento de escultura da National Taiwan Art University, Taipei, Taiwan de 2018 a 2019. Atualmente, vive e trabalha como curador em Pequim. 

Ficha Técnica

Curadoria: Clara Brito & Gu Zhenqing

Direção de Produção: Mariana Vitale

Assistência de Produção: Catarina Rangel Pereira

Gestão de Conteúdos Digitais e Comunicação: Catarina R. Pereira, Diana Reis e Mariana VItale

Assessoria de Imprensa: Diana Reis 

Impressão das Fotografias: Lumen

Montagem: Kiko Richard

Limpeza: Manuela Pinto

Organização: Saco Azul e Maus Hábitos

Parceria: +853 Cultural Association



Press

Plafaforma Macau
02/07/2020
Espaço Maus Hábitos recebe exposição sobre “o feminino” de fotógrafas de China e Macau
P3
02/07/2020
Maus Hábitos expõe obras de fotógrafas da China e de Macau sobre a mulher
Time Out
28/06/2020
Exposição no Maus Hábitos debate “o lugar da mulher como sujeito político”

Saco Azul, Maus Hábitos,

Rua Passos Manuel 178

4º andar

4000-382 Porto


Produção Artística

sacoazul@maushabitos.com

danielpires@maushabitos.com

Image

powered by

Image
Image