FEMME Sessions #35 | Porto Femme
30/12/2020

30/12/2020
21:00
Sessão de cinema

Ciclo de Cinema no Feminino – 36ª Sessão

30.12- 21h00 

Duração sessão: 60 min

Sala de Espetáculos   


Para terminar este ano atípico, na rubrica Cinema à Mesa, apresentamos a terceira extensão da 3ª Edição do PORTO FEMME – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA!

Na tela do Maus Hábitos será possível assistir a um primeiro corpo fílmico, um dos muitos espelhos desta edição do festival, que também ocupa mensalmente este espaço com uma oferta de cinema realizado por mulheres.

A 3ª edição do PORTO FEMME chegou ao fim no passado dia 10 de Outubro, depois de cinco dias de exibições de filmes, workshops, homenagens, debates, um concerto e uma exposição.  Com 127 filmes de 39 países em competição nas várias categorias.

Nesta sessão, diversa na sua curadoria a nível das temáticas, o público poderá ver alguns dos filmes premiados pelo Júri.


Programação

 • AS RAPARIGAS CRESCEM A DESENHAR CAVALOS

Competição Internacional – Menção Especial Experimental

EUA | 7’23’’ | 2019 

Realizadora: Joanie Wind

Produção: Joanie Wind


Sinopse

As visões capitalistas e consumistas da sociedade sobre as mulheres equivalem a pouco mais do que as suas visões sobre os cavalos. O valor não se encontra na sua humanidade, mas na sua aparência e no seu trabalho, e na forma como cada uma delas pode ser explorada. Em Girls Grow Up Drawing Horses, estas relações e paralelos ocorrem com o narrador à medida que ela considera a vida da sua avó, bem como a sua própria. Camadas de cores animadas, texturas e imagens encontradas, exploram estas observações, a ideia de curar o trauma familiar e o significado metafórico dos cavalos e dos papéis do género feminino.



• XY

Competição Estudantes – Melhor Ficção

Islândia | 15’00’’ | 2019 

Realizadora: Anna Karín 

Elenco: Hafrún Arna Johannes-dóttir, Birta Mubaraka

Produção: Anna Karín


Sinopse

Lísa tem quinze anos e vive com a sua mãe nos subúrbios da Islândia. Ela é diferente das raparigas da sua idade e ainda não atingiu a puberdade. Está isolada e tem um grande segredo sobre si mesma. As visitas regulares de médicos desconfortáveis e a luta com a sua própria imagem demonstram a sua vida quotidiana.



• PARTO SEM DOR

Competição Nacional – Melhor Documentário

Portugal | 21’00’’ | 2020 

Realizadora: Maria Mire

Elenco: Marta Rego

Produção: Plataforma M


Sinopse

Através de arquivos e exercícios de memória, conta-se a história da médica obstetra Cesina Bermudes. Uma conversa que começa no peitoril de uma janela e que se prolonga através de uma intimidade imaginada: “Varria o chão do piso térreo de uma casa que tínhamos ocupado em Lisboa. Oiço bater à janela. Aproximo-me e vejo-te, na altura terias cerca de 80 anos. Estavas com um cabelo muito bem enrolado e vestida de branco, apoiada numa bengala... lembras-te?”



• QUANDO FOR TARDE 

Competição Nacional – Melhor Ficção

Portugal | 12’10’’ | 2018 

Realizadora: Matilde Calado

Elenco: Mia Tomé, Rodrigo Perdigão, Filipe Abreu, Ricardo Barbosa

Produção: Matilde Calado, António Simão


Sinopse

Ainda antes de nos conhecermos, quando somos pequeninos, a única coisa que queremos é ser reconhecidos e amados. Quando For Tarde, uma ficção observacional, retrata um lugar comum sobre o amor e a persistência em correr atrás de alguém, uma reflexão sobre a utopia antiga de que o príncipe encantado chegará para preencher todos os nossos vazios emocionais da vida.



• ESCURO 

Competição Nacional – Menção Especial Melhor Atriz para Teresa Tavares

Portugal | 13’12’’ | 2018 

Realizadora: Leonor Alexandrino

Elenco: Teresa Tavares, José Martins, Leonardo Proganó

Produção: Glória Dias


Sinopse

Diana é uma treinadora de natação de 42 anos que está de baixa e passa as suas noites sozinha em casa sem dormir. Numa dessas noites Diana começa a ouvir, a horas tardias, um barulho estranho vindo da rua. Quando vai à varanda, vê um homem cego que caminha lá fora, parando para olhar para Diana. Esta figura enigmática perturba-a tanto que, após voltar a ver o cego nas noites seguintes, decide ir atrás dele. Diana segue-o até a uma praia e ambos têm uma conversa onde o seu passado é revelado.

Press

Saco Azul, Maus Hábitos,

Rua Passos Manuel 178

4º andar

4000-382 Porto


Produção Artística

marianavitale@maushabitos.com

danielpires@maushabitos.com

Image

powered by

Image
Image